Sente-se à Janela (Motivação)

 

Em minhas primeiras viagens de trabalho eu sempre reservava os assentos da janela. Queria ver o avião correndo na pista, decolando, rompendo as nuvens, até chegar ao céu azul. Nem me incomodava em demorar um pouco mais para sair do avião, porque tudo era novidade!
Mas voar passou a ser algo constante, e o tempo foi passando, a correria aumentando, e eu já não fazia questão de me sentar à janela, nem mesmo de ver as nuvens, o sol, as cidades abaixo, o mar ou qualquer outra coisa. A única coisa que eu queria era me acomodar rápido e sair rápido. Passei a preferir as poltronas do corredor, pois assim eu poderia sair mais rápido.

Mas por um desses maravilhosos acasos da vida, em um desses vôos me foi reservado um assento à janela, e eu não percebi até entrar no avião. Fiquei um pouco aborrecido, mas logo me acomodei, relaxei, e comecei a olhar pela janela, que há muito eu não via, ou melhor, pela qual já não me preocupava em olhar.

Durante a decolagem lembrei-me das primeiras viagens, e observei atentamente o avião rompendo as nuvens escuras até que, tendo passado pela chuva, chegou ao céu que era de um azul tão lindo como jamais eu tinha visto, iluminado pelo sol que brilhava como se tivesse acabado de nascer.

Naquele instante percebi que ao desprezar aquela maravilhosa vista, estava deixando de viver um pouco a cada viagem, e pensei: Será que não tenho deixado também de me “sentar à janela” em outras áreas de minha vida como o meu casamento, meu trabalho, meus amigos, meu relacionamento com Deus, e tantas outras coisas? E você?

Uma das mais importantes descobertas que podemos fazer em nossa vida é que “a jornada é mais importante que o destino”, e se durante esta jornada não nos “sentarmos à janela”, ainda que cheguemos ao destino, perdemos a oportunidade de apreciar as belezas que a vida nos oferece, e quando “descermos do avião”, pode ser que já não encontremos ninguém a nossa espera.

Às vezes, de tão envolvidos e preocupados com trabalho e carreira, sem perceber, deixamos que a vida nos escape por entre os dedos; nos preocupamos em melhorar o padrão de vida, e acabamos vivendo uma vida sem padrão. Por isso, desligue o “piloto automático” e preste mais atenção em toda beleza que a vida lhe oferece; “sente-se à janela”.

Autor: Marco Fabossi

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s