Irlanda, um lugar para quem gosta de natureza e cerveja!!!!

Há muitas coisas para falar da Europa, do Peru e também de Gramado, um roteiro que me surpreendeu positivamente. Mas atendendo à pedidos de alguns amigos, vamos começar pela Irlanda. Meu destino foi a cidade de Dublin. E começamos a estadia por lá com muita sorte. O sol deu o ar da graça logo nos primeiros dias, e para quem já se acostumou com a vida em dias cinzas com temperaturas na média de 5° graus, até parou para ver o pôr do sol, que é raro por lá.

A ponte O’Donovan Rossa Bridge liga a região central e bairros de Dublin. E antes mesmo de fazer os passeios aos principais pontos turísticos da Irlanda, como os jardins, castelos e a fábrica da cerveja Guinness, você já se encantará com o estilo de vida da cidade, onde o índice de criminalidade é quase zero, então, poderá caminhar pelas ruas em plena duas ou três da madrugada sem problemas. Só não se assuste ao se deparar com alguns jovens embriagados. Os irlandeses bebem muito, por volta das 16h já tem pubs totalmente lotados. Mas a noite irlandesa e a fábrica da Guinness merecem um post específico. Só para matar a curiosidade dos amantes da cerveja, além da Guinness, que é tradição por lá, a holandesa Heineken também marca presença, inclusive tem um prédio comercial lindíssimo bem no centro de Dublin. O preço da cerveja varia de 3€ a 8€.

Dublin é repleta de hotéis, mas uma opção para conhecer um pouquinho mais da vida local é o Arbnb, um sistema de hospedagem na casa dos moradores locais. Quem quiser indicações pode me mandar mensagem aqui pelo blog e passarei o contato. Ou ainda acessar o site www.airbnb.ie

O colorido da cidade também atrai olhares dos visitantes. Os livros de histórias contam que em 1861 a morte do príncipe Albert deixou Rainha Victoria, com quem era casado por 21 anos, em um estado de luto profundo. Durante muito tempo ela evitou aparecer em público tornando-se mais distante da população, fato que se atrelou ao índice de sua popularidade já andar em “baixa” em razão da Grande Fome, que tirou milhares de vidas e forçou outras tantas a deixarem a Ilha.

Logo após o anúncio de luto, a rainha teria ordenado que todas as residências amanhecessem com bandeiras pretas postas na frente de cada casa. Foi então que um irlandês teria tido a ideia de colorir as portas em forma de protesto, o que teria sido seguido por mais pessoas.

Não existe um consenso a respeito da escolha dos tons em verde, azul, preto,vermelho e amarelo. Muitos historiadores defendem que essas eram as opções mais acessíveis naquela época. No entanto, uma outra vertente da história dessas portas mostra um lado mais descontraído e funcional dessa ideia pela Irlanda. De acordo com essa segunda teoria, a ideia de pintar as portas de cores diferentes teria surgido das mulheres que já estavam cansadas de buscar os maridos bêbados que acabavam batendo na porta errada.

E para quem não quer gastar muito em restaurantes, fazer compras em Dublin pode ser uma boa opção. Os supermercados da rede Tesco tem preços ótimos. Por lá é possível comprar saladas e sanduíches por apenas 1€. Água e frutas são um pouco mais caros, na média de 3€ a 4€, então, ao encontrar uma rede Tesco, já faça suas compras para não perder o bom preço. Mas, vale a pena também guardar uma graninha para jantar pelo menos uma noite num restaurante de comida local. Em Dublin há uma facilidade para encontrar restaurantes veganos e indianos. Outra loja que vai te enlouquecer é a Penney’s. Por lá encontrará tênis All Star por apenas 8€, além de roupas, casacos e artigos de moda feminina e masculina.

Em Dublin poderá fazer parte dos roteiros a pé. Mas, se precisar de ônibus, inclusive para sair do aeroporto até o centro da cidade, a linha Airlink 747 faz este trajeto. Os ônibus são organizados, custam em média 6€. Passam de 15 em 15 minutos e é possível acompanhar tudo por painéis eletrônicos espalhados por toda cidade. A linha que faz conexão com o aeroporto aceita cédulas para pagamento do transporte. As linhas internas aceitam somente moedas, então, já deixe um valor reservado caso precise pagar o transporte.

Um pouco da paisagem urbana de Dublin e até o próximo post!

 

 

 

2 comentários Adicione o seu

  1. Gisele Cirino disse:

    Lindo post amiga… Como estava contigo assino o que disse. Alem do comentario das portas que eu tanto amo… Parabéns.
    Gigi Custto.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s