Body Art : o corpo como vitrine da arte

A jovem Pamela Gonçalves, 28,  há 5 anos deixou o Brasil para embarcar num intercâmbio em Dublin, na Irlanda.  Foi lá que ela conheceu o Body Art (arte do corpo). Uma tendência artística contemporânea que surgiu na década de 60, nos Estados Unidos e na Europa, sendo sua principal caraterística o uso do corpo para a realização do trabalho artístico.

“Estou apaixonada por esta arte. Usar o próprio corpo para expor a arte é sensacional” conta ela mostrando seus os primeiros desenhos. A essência dessa arte, além de belas pinturas é a diversão. “É como se o sentimento de bem estar se materializasse no corpo, dando formas a desenhos incríveis”, explica a jovem.

Além de mostrar o trabalho artístico, outra intenção do Body Art é desmistificar a imagem do corpo perfeito. “Dos magrinhos aos gordinhos, todos tem uma beleza a ser explorada, e nossa intenção é mostrar a beleza individual de cada um. Tem gente que se sente a vontade para ficar nu, outros de biquinis, e tem os mais tímidos que preferem fazer as pinturas por cima das roupas, o importante é se sentir confortável”, diz Pamela.

Segundo a jovem, no Brasil os campeonatos são voltados ao “corpo sarado”, enquanto na europa o que se busca com o Body Art é apreciar a arte. “Aqui as pessoas só querem criar suas artes em telas vivas”, conta. Para participar do Body Art é preciso ser maior de 18 anos. Não é necessário saber pintar. Na Irlanda os eventos acontecem das 10h às 17h.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s